Você matará muitos cachorros em The Last of Us Part 2

Naughty Dog fará você questionar sua humanidade no game.

The Last of Us Part 2 cachorrosThe Last of Us Part 2 fará muitas mudanças na fórmula estabelecida no primeiro jogo da série, de 2013. E talvez o que mais se destaca nisso é o aumento no nível de brutalidade que você verá na tela enquanto Ellie atira, esfaqueia, esgana e rasga vários outros seres humanos até que estejam mortos. E isso, infelizmente, também se aplicará a cachorros no game.

LEIA MAIS: 

O GameSpot teve acesso a cerca de duas horas de gameplay de The Last of Us Part 2 em um evento para imprensa em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde a Naughty Dog apresentou inimigos humanos mais inteligentes e perigosos, que tinham em seu arsenal, dentre outras coisas, a presença de cachorros capazes de sentir o cheiro de Ellie e Joel.

Os cães adicionam uma nova camada ao gameplay de furtividade. Se eles captarem o cheiro de Ellie enquanto ela se movimenta, poderão localizá-la, eliminando o fator elemento surpresa. Para combater isso, o jogador terá que se mexer e usar objetos para distrair os animais – não dá pra esperar em seu esconderijo até que eles desistam de você.

As novas e melhoradas capacidades de movimentação de Ellie, como rastejar na grama, ajudam bastante. O mesmo vale para confrontos que acontecem em uma mistura de locais internos e externos, que fornecem mais opções de furtividade para a protagonista.

Mas ser furtivo em todas as situações, evitando combates, é muito difícil, e é bem provável que você terá que matar alguém eventualmente para se manter vivo. Em confrontos mais numerosos, os cachorros tentarão derrubar Ellie para rasgar sua garganta, e isso traz uma notícia muito ruim para quem gosta dos doguinhos: frequentemente será necessário atirar, esfaquear e até usar armas como machados nos caninos.

É claro que lutar contra cachorros não é nenhuma novidade em videogames, mas o foco de The Last of Us Part 2 na selvageria presente na luta pela vida torna esses momentos particularmente angustiantes. E eles são amplificados pelas reações dos donos dos cães abatidos, que frequentemente dão gritos de aflição depois de perderem seus companheiros.

The Last of Us Part 2E ouvir esses gritos de angústia são adições terríveis a uma situação que já é medonha – e isso é feito de propósito. O codiretor Anthony Newman disse que as animações detalhadas das mortes em The Last of Us Part 2 são “feitas para serem perturbadoras”, e isso também vale para quando você é forçado a matar animais. E, sim, “perturbadoras” descrevem muito bem essas situações.

Durante o tempo que o GameSpot teve acesso ao game, muitos humanos tinham cachorros, que ameaçavam Ellie tanto em combate quanto em situações furtivas. E frequentemente não houve escolha a não ser eliminá-los.

O foco temático de The Last of Us Part 2 está em levar o jogador a sentir o impacto de suas ações enquanto viaja por seu mundo pós-apocalíptico. Ellie está em uma cruzada por justiça (ou vingança), e Newman disse que o jogo é sobre humanidade, e aquilo que você talvez tenha que sacrificar para se manter vivo em seu universo brutal.

Para os amantes de animais em particular, parece que The Last of Us Part 2 será ainda mais difícil.

The Last of Us Part 2 será lançado em 21 de fevereiro de 2020.

Acompanhe o GameSpot Brasil no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e Twitch.

Arquivado em:
PlayStation 4

Tem uma sugestão de notícia? E-mail: sugestoes@gamespot.com.br

0 0
Ver comentários ()
Participe da Conversa