E3 2019: Em Pokémon Sword e Shield, tamanho é documento

Transforme seu Pika, Pika num Zilla, Zilla!

Aquele papo de monstrinhos de bolso ficou antiquado em Pokémon Sword/Shield. Isso porque os próximos RPGs da franquia querem ser grandes em tudo, e isso ficou ainda mais claro na demo dos jogos na E3 2019. Veja o vídeo acima.

O GameSpot Brasil teve acesso a Sword/Shield no estande da Nintendo dentro da feira de games em Los Angeles (EUA). E nessa geração de Pokémon, tamanho é documento sim. Veja porquê:

  • Seu console, o Nintendo Switch, é a primeira plataforma a receber um jogo principal de Pokémon que não é exclusivamente portátil, como o Game Boy ou o 3DS;
  • O mundo de Sword/Shield é aberto, vasto e com uma geografia tridimensional, cheia de lagos, montanhas, vales e planícies;
  • Os próprios Pokémon agora têm uma versão gigante, batizada de Dynamax, capaz de reverter o resultado das batalhas.

Pokemon Sword ShieldA demonstração de Pokémon Sword/Shield na E3 2019 era dividida em dois momentos e mais direcionada ao terceiro ponto.

No começo, era preciso resolver uma sala de quebra-cabeças com cascatas de água bloqueando o caminho. Coisa simples, abre uma válvula aqui e fecha outra ali, com direito a algumas batalhas amistosas contra outros treinadores.

MAIS POKÉMON:

Em seguida, seu personagem adentra uma verdadeira arena do futebol moderno, mas focada em batalhas de monstrinhos (até então) de bolso. A adversária é a líder do ginásio de água. E é aí que as coisas tomam outra proporção.

O que mais chama a atenção em Sword/Shield são seus valores de produção. Os palcos dos confrontos, em especial a arena, são enormes. E cada golpe dos Pokémon tem um tratamento especial em termos visuais, se aproximando da velha tradição de RPGs conhecidos pelos efeitos gráficos.

E tudo fica mais imponente com a inclusão do Dynamax. Depois de arremessar uma Pokébola gigante, maior que a sua cabeça, seu treinador invoca um verdadeiro Godzilla pronto para causar destruição.

Pokemon Sword ShieldDe repente, a arena não parece tão grande assim. E com tudo tremendo, pedaços do chão sendo jogados para todos os lados e golpes especiais ocupando a tela inteira do jogo, Pokémon assume uma faceta kaiju muito bem-vinda.

Além disso, o recurso é essencialmente estratégico, já que só pode ser usado uma vez por luta e com efeito de apenas três turnos.

É claro que os verdadeiros treinadores Pokémon vão levar alguns meses para decifrar as mecânicas mais complexas de Sword/Shield, qual é o meta do jogo e os caminhos recomendados para elevar ao máximo suas criaturas.

Mas apesar de breve, a demo mostra que os jogos marcam, pelo menos esteticamente, um novo paradigma para a franquia. Seja por levar Pokémon a um habitat diferente, o dos consoles de mesa, seja pela grandeza inédita da aventura.

Pokémon Sword/Shield será lançado em 15 de novembro.

Pokemon Sword Shield

Acompanhe o GameSpot Brasil no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e Twitch.

Arquivado em:
E3 2019, Switch

Tem uma sugestão de notícia? E-mail: sugestoes@gamespot.com.br

5 0
Ver comentários ()
Participe da Conversa