REVIEW

NBA 2K20 review — No limite

  • Data de Lançamento: 06/09/2019
  • Data do Review: 18 de setembro, 2019
  • PC, PlayStation 4, Switch, Xbox One

Nos vemos na próxima geração de consoles.

por Pedro Scapin | @PedroScapin17 em 18 de setembro, 2019

Eu trabalho no mercado de jornalismo de games há mais de cinco anos, e em todo esse tempo já fiz reviews de muitas versões de NBA 2K. Ano após ano, meu veredito sempre inclui uma passagem que elogia a capacidade do jogo em superar seu antecessor, seja nos gráficos, seja no gameplay. Isso não se repete em NBA 2K20.

Mas não entenda isso de maneira depreciativa. NBA 2K20 é um simulador espetacular de basquete, com um visual estonteante – capaz de pegar alguém desavisado de surpresa e fazê-lo pensar que se trata de uma transmissão real do esporte, e dono de uma jogabilidade incomparável com outros games da categoria.

NBA 2K20

O problema é que NBA 2K20 parece ter atingido o patamar máximo para a franquia nesta geração de consoles. O game não apresenta grandes evoluções em relação ao título do ano passado, e sim leves upgrades que tornam a experiência do jogador ligeiramente mais prazerosa, como navegação mais fluida pelos menus e recompensas um pouco maiores pelo tempo investido no jogo.

Os consoles atuais simplesmente não possuem mais ferramentas que possam elevar o nível da franquia, e como a próxima geração tem previsão de ser lançada no ano que vem, me parece justo presumir que as grandes e impactantes mudanças que imagino estarem presentes em NBA 2K21, estarão disponíveis apenas para os novos PlayStation e Xbox.

Mas voltando o foco para NBA 2K20, a maior novidade aparece na adição – finalmente – da WNBA, trazendo as mulheres e todos os 12 times da liga norte-americana de basquete para o game, com direito à captura de milhares de novas animações, upgrade na tecnologia de simulação capilar, além de novos tipos físicos e escaneamentos faciais. Tudo para maximizar o realismo pelo qual a franquia é conhecida.

NBA 2K20 Mulheres

Falando dos modos mais populares da franquia – MyCareer e MyTeam – são poucas as novidades. No primeiro há uma nova história, recheada de grandes astros de Hollywood, como Idris Elba e Rosario Dawson, mas sem grandes adições à tradicional fórmula que os jogos da série NBA 2K já seguem há anos.

No MyTeam o que mais chama a atenção são as cartas Evolution, que trazem atreladas a elas uma série de objetivos que quando completados, elevam o nível e os atributos daquele jogador.

Fora isso, o MyTeam está praticamente intocado. Ainda existem os modos de sempre, como Domination e Triple Threat, mas como os servidores do game seguem sendo muito ruins para os jogadores do Brasil, ficamos limitados às opções offline, como os Challenges.

E se por um milagre sua conexão te permitir jogar partidas online de MyTeam sem o temível – e incapacitante – lag, você ainda se depara com outro velho inimigo de NBA 2K: as microtransações.

NBA 2K20 MyTeam

Grande parte das novas – e melhores – cartas que chegam ao MyTeam ao longo da temporada são travadas atrás de pacotes, que em algumas variações só podem ser adquiridos com Virtual Currency, ou VCs, moedas que podem ser compradas usando dinheiro de verdade.

Isso acarreta em uma mecânica que flerta com o pay-to-win, visto que na segunda semana de vida de NBA 2K20, por exemplo, já há uma cartinha bem da apelona de Michael Jordan no modo, e ela só pode ser obtida em pacotes ou gastando fortunas de MyTeam Points para comprá-la na Auction House.

Trata-se de uma mentalidade ultrapassada por parte dos desenvolvedores de jogos – e principalmente modos – nesse estilo, como também acontece no Ultimate Team de FIFA. Seria muito melhor e justo com os jogadores que houvesse uma maneira mais orgânica de conseguir todos os itens lançados, mesmo que isso envolva desafios muito exigentes, como obter 500 vitórias, por exemplo.

NBA 2K20 é um jogo extremamente divertido e competente, mas que no frigir dos ovos passa a sensação de que é apenas uma atualização de seu “irmão mais velho” lançado no ano passado, com quase nenhuma novidade que realmente tenha impacto na nova versão. E infelizmente isso também se aplica para os principais erros que a 2K já cometia no passado.

Acompanhe o GameSpot Brasil no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e Twitch.

4 0
Ver comentários ()

NBA 2K20 / PC, PlayStation 4, Switch, Xbox One

Pontos Positivos
Visual realista
Gameplay divertido e fluido
Inclusão da WNBA
Pontos Negativos
Quase nenhuma novidade impactante
Microtransações ainda ditam o ritmo
7
Bom

Sobre o Autor

Pedro Scapin | @PedroScapin17

Desde sempre com um controle de videogame nas mãos, fã de Bloodborne, viciado em FPS e jogos de esporte, e órfão de sua fita de Pokémon Crystal.

Twitter e Instagram: @PedroScapin17

Participe da Conversa

NBA 2K20

  • Data de Lançamento: 6 de setembro, 2019
    • PC
    • PlayStation 4
    • Switch
    • Xbox One
    Desenvolvedora:
    Visual Concepts
    Publisher:
    2K Games, 2K Sports
    Gênero(s):
    Esportes, Simulação
    Pendente