REVIEW

Need for Speed Heat review — Pot-pourri de Underground com Pro Street

  • Data de Lançamento: 08/11/2019
  • Data do Review: 12 de novembro, 2019
  • PC, PlayStation 4, Xbox One

As microtransações ficaram comendo poeira.

por Pedro Scapin | @PedroScapin17 em 12 de novembro, 2019

Need for Speed é uma das franquias mais aclamadas e adoradas pelos fãs, mas nos últimos anos, seus jogos têm sido muito criticados por falta de inspiração e abusos de microtransações para citar alguns problemas.

Mas esse felizmente não é o caso de Need for Speed Heat. O novo jogo do estúdio Ghost Games bebe da fonte de duas fórmulas já usadas na série para criar um produto que, apesar de não inovar o gênero de corrida, entrega uma experiência livre das pragas das microtransações e capaz de divertir como há muito a franquia não era capaz de fazer.

O gameplay é dividido entre o dia e a noite, e muito mais do que apenas a troca entre sol e lua, Need for Speed Heat oferece desafios e recompensas únicas para cada um dos dois períodos.

Need for Speed Heat

De dia, as corridas são disputadas de maneira “oficial e legalizada”, lembrando muito Need for Speed Pro Street, e premiam o jogador com grana para comprar novos carros e novas peças para os veículos que já possui.

Mas é de noite que Need for Speed Heat brilha de verdade. Quando as luzes de neon tomam conta de Palm City, lugar fictício inspirado em Miami, um clima nostálgico de NFS Underground entra em cena, com os carros acelerando a mais de 200 quilômetros por hora tentando ser o primeiro a cruzar a linha de chegada.

É de noite, também, que a polícia de Palm City age para conter as corridas ilegais que acontecem nas ruas da cidade. E acredite quando eu digo que os “canas” de Need for Speed Heat estão entre os mais difíceis de toda a série. Seus carros são rápidos e resistentes, e a presença de apenas duas viaturas é o suficiente para te levar para a cadeia.

A emoção de pilotar pelas ruas de Palm City em altíssima velocidade para tentar escapar da polícia é algo que não sentia desde Need for Speed Most Wanted – aquele de 2005, com a BMW M3 na capa.

Need for Speed Heat

Falando em BMW M3, Need for Speed Heat tem uma vasta coleção de carros à disposição do jogador. E diferente do vinha acontecendo nos últimos jogos da série, todos os veículos podem ser desbloqueados simplesmente subindo de nível ou completando desafios. Nada de loot boxes ou dinheiro de verdade. Só o bom e velho grind.

O sistema de personalização dos carros também é um ponto forte do game, oferecendo opções de peças para praticamente todos os aspectos dos veículos, desde os faróis às saias laterais. E é claro que eu coloquei um neon azul para relembrar os tempos de Need for Speed Underground.

Mesmo com todos os elogios acima, Need for Speed Heat não é um jogo perfeito, e possui alguns problemas que interferem diretamente na diversão que pode oferecer.

Apesar de enorme e belíssima, Palm City peca pela falta de atividades interessantes além das corridas. O game até possui algumas missões secundárias, como destruir outdoors ou coletar pichações, mas elas nunca foram atraentes o suficiente para me manter engajado em completá-las.

Need for Speed Heat

Além disso, algo que me incomodou profundamente durante meu tempo com Need for Speed Heat é a impossibilidade de pausar o jogo durante corridas ou perseguições policiais. Por várias vezes tive que optar por recomeçar um evento em que estava liderando para atender o telefone ou ir ao banheiro.

No fim, Need for Speed Heat é um sopro de vida em uma franquia que vinha definhando nos últimos tempos. O game mistura elementos de títulos passados da série, como Underground e Pro Street, e cria uma experiência divertida, cativante e, acima de tudo, livre de microtransações.

Acompanhe o GameSpot Brasil no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram e Twitch.

2 0
Ver comentários ()

Need for Speed Heat / PC, PlayStation 4, Xbox One

Pontos Positivos
Muitos carros e todos podem ser desbloqueados apenas jogando
Sem microtransações
Policiais são um desafio à parte
Feeling de Need for Speed Underground das corridas noturnas
Pontos Negativos
Atividades secundárias pouco interessantes
Impossibilidade de pausar o jogo durante corridas ou perseguições
8
Bom

Sobre o Autor

Pedro Scapin | @PedroScapin17

Desde sempre com um controle de videogame nas mãos, fã de Bloodborne, viciado em FPS e jogos de esporte, e órfão de sua fita de Pokémon Crystal.

Twitter e Instagram: @PedroScapin17

Participe da Conversa

Need for Speed Heat

  • Data de Lançamento: 8 de novembro, 2019
    • PC
    • PlayStation 4
    • Xbox One
    Desenvolvedora:
    Ghost Games
    Publisher:
    Electronic Arts
    Gênero(s):
    Corrida, Arcade
    12 anos
    Violência